Anvisa explica quais repelentes usar contra o mosquito da dengue - O Poti News

Anvisa explica quais repelentes usar contra o mosquito da dengue

Foto: Reprodução.

Com a chegada do verão e o aumento nos casos de dengue, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reforça a importância de utilizar repelentes registrados para aplicação na pele, os quais estão categorizados como cosméticos. É fundamental que os consumidores sigam rigorosamente as instruções presentes nas embalagens, uma vez que cada produto possui particularidades e restrições específicas.

Por exemplo, é proibido o uso de produtos contendo o ingrediente DEET em crianças menores de dois anos. Para faixas etárias entre dois e doze anos, a concentração de DEET não deve ultrapassar 10%, com no máximo três aplicações diárias.

Além disso, é essencial aplicar o repelente somente nas áreas expostas do corpo, conforme estabelecido pela norma de Cosméticos RDC 19/2013. A utilização em roupas só é recomendada se expressamente indicada na embalagem do produto.

Produtos para uso no ambiente

Para repelir os mosquitos do ambiente, os consumidores têm à disposição tanto inseticidas quanto repelentes. Enquanto os inseticidas são destinados a eliminar os mosquitos adultos, os repelentes apenas os afastam.

É crucial que tanto os inseticidas quanto os repelentes possuam substâncias ativas e complementares aprovadas pela Anvisa, garantindo assim sua eficácia e segurança.

Os repelentes em aparelhos elétricos ou espirais devem ser utilizados com cuidado, evitando espaços com pouca ventilação e a presença de pessoas asmáticas ou com alergias respiratórias. Eles podem ser colocados em qualquer ambiente, desde que mantidos a uma distância segura das pessoas.

É importante ressaltar que certos produtos, como os à base de citronela, andiroba ou óleo de cravo, não possuem eficácia comprovada. Portanto, velas, odorizantes e incensos que indicam propriedades repelentes não são aprovados pela Anvisa.

O óleo de neem, contendo a substância azadiractina, é aprovado para uso em inseticidas, desde que devidamente registrado.

Em resumo, a escolha e uso adequado dos produtos repelentes são essenciais para proteger você e sua família contra o mosquito Aedes aegypti e as doenças que ele transmite.