Casa de Zoé apresenta o espetáculo "Clenyldes e Clenôrys” no Teatro Alberto Maranhão - O Poti News

Casa de Zoé apresenta o espetáculo “Clenyldes e Clenôrys” no Teatro Alberto Maranhão

Primeiras sessões serão gratuitas. Foto: Divulgação.

A produtora Casa de Zoé lança neste fim de semana o espetáculo “Clenyldes e Clenôrys – ou A IRRESOLUTA HISTÓRIA DE PARAÍSO, a maior pequena cidade do mundo”. A estreia acontece no Teatro Alberto Maranhão, nesta sexta-feira (5), com uma sessão às 20h, e no sábado (6), com duas sessões, a primeira às 16h e a segunda às 20h.

Dirigida e escrita por César Ferrario, com a colaboração de Márcio Benjamin na dramaturgia, a peça se inspira no universo do realismo fantástico latino-americano, desde Gabriel García Márquez até Dias Gomes, sem esquecer o rico repertório cordelístico do Nordeste, constituindo um conjunto de referências.

A história se passa na fictícia cidade de Paraíso, com uma geografia imprecisa e difícil de posicionar no espaço e no tempo. As informações sobre ela nos chegam de maneira fragmentada, através do sinal esquivo da Rádio Paraíso, na voz rouca do seu locutor. Descobrimos que é dia de festa, véspera de Santo Antônio, uma data sempre animada pelo astro maior da localidade, Toninho Gogó de Aço. É também o dia em que as gêmeas “Clenyldes e Clenôrys” nascem, em uma mistura de felicidade extrema e profunda tristeza, pois Clênia, a matriarca, morreu logo após dar à luz.

O espetáculo narra os eventos subsequentes, desde os repetidos festejos e aniversários das gêmeas até a ascensão do Coronel Ortiz e sua tropa, que impõem um período sombrio à cidade. É nesse contexto que as circunstâncias levam “Clenyldes e Clenôrys” a confrontarem o Coronel, levando a história ao seu desfecho.

O elenco é composto por Titina Medeiros, Nara Kelly, Dudu Galvão, Ananda K, Camille Carvalho, Tiquinha Rodrigues, Yves Fernandes, Robson Medeiros e Toni Gregório. A direção de arte é assinada por João Marcelino, com design de luz de Ronaldo Costa, e direção musical de Caio Padilha.