"Coração cheio de gratidão", diz Jean Paul ao deixar Petrobras sob aplausos - O Poti News

“Coração cheio de gratidão”, diz Jean Paul ao deixar Petrobras sob aplausos

 

Jean Paul Prates foi demitido da presidência da Petrobras na noite da terça-feira (14). Foto: Reprodução.

O ex-presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, publicou um vídeo de despedida direcionado aos colaboradores da estatal. Na publicação, Prates agradece a oportunidade de liderar a empresa e destaca os avanços alcançados durante a sua gestão, que culminaram em valorização no mercado de ações e reposicionamento estratégico da companhia.

Ele também agradeceu ao presidente Luiz nácio Lula da Silva pela confiança depositada nele para liderar a transição da empresa para um futuro mais sustentável, ressaltando a criação da diretoria de Sustentabilidade e Transição Energética como um marco importante nesse processo.

“Com o coração cheio de gratidão, me despeço mais uma vez dessa empresa, na qual sinto muito orgulho de ter começado a minha carreira. Agradeço especialmente ao presidente Lula, de dar a partida no processo de transição de uma empresa de energia que agora está preparada para o futuro”, disse Prates minutos antes de deixar o prédio da estatal sob aplausous nesta quarta-feira (15).

No entanto, a saída dele da Petrobras foi marcada por uma demissão após atritos com o governo. Ele foi substituído por Magda Chambriard, ex-diretora da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A demissão, segundo relatos, ocorreu em uma reunião rápida em Brasília, que pegou Prates de surpresa.

“Triste”, resumiu Jean Paul sua saída da Petrobras. Ele ainda admitiu, durante entrevista na noite desta quarta-feira (15), que está avaliando a possibilidade de se desfiliar do Partido dos Trabalhadores (PT), partido ao qual é filiado, após a experiência.

Esta não é a primeira vez que o ex-senador do Rio Grande do Norte avalia deixar o partido. Em 2022, pensou em ir para o PSD alegando “divergências políticas e estratégicas”. Apesar disso, o presidente da sigla no Distrito Federal, Wilmar Lacerda, afirmou que está trabalhando para Jean Paul permanecer no partido.

Tem muita gente no PT insatisfeita com a demissão dele da Petrobras porque seu trabalho foi extraordinário. Ele saiu por uma crise política”, argumentou Lacerda.

Já o líder do PT no Senado, Jaque Wagner, disse que “a saída do Jean Paul da Petrobras não tem nada a ver com o PT e a decisão de permanecer ou não no partido é só dele”. “Não foi o partido que o nomeou”, disse Wagner.

Assista ao vídeo de despedida de Jean Paul da Petrobras: