Harmonização facial: deputada é cassada por uso indevido de Fundo Eleitoral - O POTI

Harmonização facial: deputada é cassada por uso indevido de Fundo Eleitoral

 

Silvia Waiãpi (PL-AP). Foto: Vinicius Loures / Câmara dos Deputados.

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) cassou o mandato da deputada federal Silvia Waiãpi (PL) por uso irregular de recursos públicos. A decisão foi unânime e decorre da rejeição das contas de campanha da parlamentar, que utilizou R$ 9 mil do fundo eleitoral para um procedimento estético.

A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), baseada no testemunho de uma ex-funcionária de Waiãpi, que alegou a má utilização dos recursos destinados às eleições de 2022. O profissional responsável pelo procedimento em Macapá confirmou a realização do mesmo em Silvia.

Em nota, a assessoria da deputada informou que as contas já haviam sido aprovadas previamente pelo TRE-AP e que Silvia não foi intimada sobre a decisão. A defesa alegou que as acusações são “improcedentes” e motivadas por “vingança pessoal e intrigas partidárias”.

Silvia Waiãpi, primeira mulher indígena a ingressar no Exército Brasileiro, foi eleita em 2022 com apoio de figuras bolsonaristas. Em seu perfil no Instagram, ela se apresenta como “Mãe, Avó, Indígena, Militar, Republicana Conservadora” e “Defensora da Mulher, da Criança e da Família”.

Além da cassação, Waiãpi enfrenta outras polêmicas. Em 2023, foi incluída em investigações por apoiar os atos golpistas de 8 de janeiro em Brasília. Na ocasião, postou vídeos nas redes sociais com a legenda: “Povo toma a Esplanada dos Ministérios nesse domingo! Tomada de poder pelo povo brasileiro insatisfeito com o governo vermelho”.

A deputada também foi rebatida na Câmara dos Deputados por um comentário transfóbico, quando afirmou ser obrigada a aceitar “mulheres que são homens”. A declaração foi feita durante uma sessão da Comissão da Amazônia e dos Povos Originários e Tradicionais.

A cassação do mandato de Silvia Waiãpi reforça a necessidade de fiscalização rigorosa no uso dos recursos públicos e evidencia a seriedade com que o TRE-AP trata irregularidades eleitorais.