Israel intensifica bombardeios em Gaza como preparação para invasão terrestre - O Poti News

Israel intensifica bombardeios em Gaza como preparação para invasão terrestre

Guerra em israel
Sete hospitais em Gaza estão com serviços suspensos devido à falta de eletricidade e combustível para alimentar os geradores que atenderiam feridos e pacientes. Foto: Sayed Hassan/picture alliance via Getty Images.

As Forças de Defesa israelenses estão planejando intensificar os bombardeios na Faixa de Gaza a partir deste sábado (21) como parte dos preparativos para o próximo estágio da ofensiva contra o Hamas. A informação foi confirmada pelo almirante Daniel Hagari, porta-voz das Forças de Defesa israelenses.

O almirante Hagari explicou que essa intensificação dos ataques tem como objetivo criar as condições ideais antes de uma possível invasão por terra do território palestino. Ele afirmou: “Vamos aprofundar nossos ataques para minimizar os riscos para nossas forças nos próximos estágios da guerra. Os ataques serão aumentados a partir de hoje.”

Hagari fez um apelo aos moradores de Gaza, instando-os a se deslocarem para o sul do enclave como medida de segurança.

No entanto, a situação humanitária em Gaza continua a se deteriorar. Caminhões que transportavam ajuda humanitária para a Faixa de Gaza neste sábado não conseguiram entregar combustíveis, e os suprimentos hospitalares disponíveis eram insuficientes. A entrada de 20 caminhões em território palestino foi permitida, mas os veículos que transportavam combustível não puderam entrar, devido ao risco de desvio desse combustível para fins militares pelo Hamas.

De acordo com o Ministério da Saúde local, sete hospitais em Gaza estão com serviços suspensos devido à falta de eletricidade e combustível para alimentar os geradores que atenderiam feridos e pacientes.

O governo palestino apelou à comunidade internacional para importar material médico e combustível para os hospitais. Agências de cooperação internacional estão buscando soluções para permitir que o combustível chegue de forma rastreável e seja usado para manter os geradores operacionais, sem risco de desvio para fins militares. No entanto, não há previsão para que isso ocorra nos próximos dias.

Desde o ataque do Hamas ao território israelense em 7 de outubro, o fornecimento de eletricidade e combustível para Gaza está suspenso como parte das medidas de cerco impostas pelo governo de Israel.

*Com informações da agência de notícias Deutsche Welle.