Leilão de transmissão de energia deve atrair R$ 1,9 bi em investimentos para o Rio Grande do Norte - O Poti News

Leilão de transmissão de energia deve atrair R$ 1,9 bi em investimentos para o Rio Grande do Norte

O leilão deste ano prevê a construção, operação e manutenção de 6.464 quilômetros de linhas de transmissão. Foto: Sandro Menezes.

O Rio Grande do Norte deve receber um impulso em sua infraestrutura energética, com a realização do primeiro leilão do setor em 2024, que contempla 15 lotes distribuídos em 14 estados brasileiros, totalizando um investimento previsto de R$ 18,2 bilhões. O leilão está agendado para o dia 28 de março na sede da B3, em São Paulo.

A inclusão do Rio Grande do Norte nesse leilão é uma vitória para a governadora Fátima Bezerra, que há tempos vinha pleiteando essa medida junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Com um investimento estimado em R$ 1,97 bilhão, as novas linhas de transmissão atuarão no escoamento da atual potência instalada do estado, que é de 24,6 gigawatts (GW).

Os projetos de energias renováveis no estado resultaram em um montante de R$ 22,5 bilhões em investimentos somente no ano de 2023, com a energia solar contribuindo com R$ 17,1 bilhões e a energia eólica com R$ 5,4 bilhões.

O Governo do Estado, sensível a esse processo e sabendo da importância do setor elétrico para a economia, vem trabalhando em conjunto com o Governo Federal para garantir essas obras de infraestrutura necessárias para o escoamento da geração de energia”, aponta a governadora Fátima Bezerra.

No leilão deste ano, o Rio Grande do Norte foi contemplado nos Lotes 3 e 4, junto com outros estados nordestinos. Entre os projetos previstos, destaca-se uma linha de transmissão de 500kV, entre Ceará-Mirim e João Pessoa (PB), com extensão de 198 quilômetros.

Segundo Hugo Fonseca, coordenador de desenvolvimento energético da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec), os empreendimentos estão programados para entrar em operação em 2029. As novas linhas serão integradas ao Sistema Interligado Nacional (SIN), expandindo e fortalecendo a rede básica de energia elétrica do estado.

Já o leilão deste ano abrange a construção, operação e manutenção de 6.464 quilômetros de linhas de transmissão e 9.200 MVA em capacidade de transformação em todo o país.