Lula retorna ao Rio Grande do Sul para acompanhar assistência às vítimas das chuvas - O Poti News

Lula retorna ao Rio Grande do Sul para acompanhar assistência às vítimas das chuvas

Esta será a segunda visita de Lula ao estado em menos de uma semana. Foto: Fábio Rodrigues.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva volta ao Rio Grande do Sul neste domingo (5) para supervisionar os esforços do governo federal na prestação de ajuda humanitária aos afetados pelas fortes chuvas no estado. A informação foi confirmada pelo ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom/PR), Paulo Pimenta, em sua conta na rede social X (antigo Twitter).

Lula reiterou, também por meio das redes sociais, o compromisso do governo federal em fornecer recursos ao Rio Grande do Sul, que enfrenta uma das piores crises climáticas de sua história.

“O governo federal está em diálogo constante com o governo do Rio Grande do Sul e as prefeituras para apoiar a região em todas as necessidades. Não pouparemos esforços para ajudar os municípios afetados pelas chuvas e salvar vidas”, afirmou Lula.

Para o retorno ao Rio Grande do Sul neste domingo, o presidente viajará acompanhado de nove ministros, incluindo o ministro da Fazenda, Fernando Haddad; a ministra da Saúde, Nísia Trindade; e o ministro da Educação, Camilo Santana. A chegada está prevista para as 10h30 no estado.

Durante a visita, Lula se encontrará com o governador gaúcho, Eduardo Leite, prefeitos das áreas afetadas e outras autoridades locais para fortalecer o trabalho conjunto em andamento.

Esta será a segunda visita de Lula ao estado em menos de uma semana. Na última quinta-feira (2), ele e ministros estiveram em Santa Maria para avaliar os estragos causados pelos temporais. Na ocasião, Lula assegurou que o governo federal não pouparia recursos para ajudar a população do Rio Grande do Sul e reconstruir as áreas afetadas pelas tempestades. Após a visita, determinou a criação da sala de situação para coordenar as ações federais de socorro e monitorar os temporais no estado.