Ministérios do Turismo e das Mulheres se unem para garantir a proteção das mulheres no Carnaval - O Poti News

Ministérios do Turismo e das Mulheres se unem para garantir a proteção das mulheres no Carnaval

ministerios turismo e mulheres
Ministérios do Turismo e das Mulheres alinham ações para proteção das mulheres durante o Carnaval. Foto: Pedro França/MTur.

O Carnaval, período que movimenta o turismo brasileiro e contribui significativamente para a economia nacional, está prestes a chegar, e o Governo Federal, através dos Ministérios do Turismo e das Mulheres, está alinhando ações cruciais para garantir a segurança e proteção das mulheres durante as festividades.

O foco da campanha será a prevenção da violência de gênero, combatendo o assédio e a importunação sexual. Com a participação ativa do trade turístico, incluindo hotéis, pousadas, bares, restaurantes e casas noturnas, as medidas visam criar um ambiente seguro e respeitoso para as mulheres que participam do Carnaval em diversas regiões do país.

Durante a reunião dos ministros do Turismo, Celso Sabino, e das Mulheres, Cida Gonçalves, temas importantes foram discutidos, incluindo a possibilidade de elaboração de uma cartilha direcionada aos gestores de estabelecimentos como bares e restaurantes. O encontro também contou com a presença do presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur), Fabrício Amaral, e representantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), que garantiram apoio total às iniciativas de proteção às mulheres.

As ações planejadas complementam a iniciativa Brasil sem Misoginia para o Carnaval, consolidando esforços na implementação do protocolo “Não É Não”. Este protocolo tem como objetivo prevenir situações constrangedoras e violência contra as mulheres em ambientes onde são comercializadas bebidas alcoólicas, como casas noturnas, boates e casas de espetáculos musicais em locais fechados ou shows.

Dados alarmantes, como os apontados pela pesquisa do IPEC em parceria com o Instituto Patrícia Galvão em 2022, revelam que 45% das mulheres no Brasil já foram tocadas sem consentimento em locais públicos, ressaltando a urgência de ações concretas para garantir o respeito e a integridade das mulheres durante eventos públicos como o Carnaval.