Mulher é acusada de homofobia e agressões contra clientes e atendentes em conveniência de Natal - O Poti News

Mulher é acusada de homofobia e agressões contra clientes e atendentes em conveniência de Natal

Mulher retornou após o vídeo viralizar nas redes sociais e fez novas ofensas contra os atendentes. Foto: Reprodução/Redes Sociais.

Na noite do último sábado (2), Natal presenciou mais um caso de homofobia e agressão. O jovem Diogo Christian publicou, por meio de suas redes sociais, os registros em vídeo de uma mulher lhe agredindo com ofensas homofóbicas em frente a uma conveniência da rede Gelo e Gela, no bairro do Tirol.

Segundo relatos de Diogo nas redes sociais, tudo começou quando a mulher chegou ao estabelecimento já “furando” a fila dos clientes: “Eu tinha acabado de sair do trabalho e estava com uma colega no Gelo e Gela que fica ao lado do Midway, como às vezes a gente fazia nos finais de semana, até que chegou essa mulher entrando no meio de outras clientes que estavam sendo atendidas”, conta. 

O jovem afirma que a mulher começou a destratar e humilhar a funcionária que fazia o atendimento naquele momento, exigindo outro funcionário. A exigência foi negada após os atendentes afirmarem que aquela não era a primeira vez em que a mulher agia daquela forma, além de a acusarem de já ter cometido racismo contra um deles. “Ela, bem alterada, começou a chamar a atendente de lerdinha, lesma, inútil e a mesma calada e fazendo seu trabalho, até que ela começou a gritar pelo o outro atendente, que se negou a atendê-la, devido a recorrência de atitudes grosseiras e até preconceituosas, ela tinha sido racista com outro atendente, e jogou as coisas do balcão em cima dele”, revela. 

Diogo comentou que, ao perceber que estava sendo gravada, a mulher ficou ainda mais alterada e foi aí que partiu para cima dele: “Foi aí onde ela viu que eu estava gravando ela e começou a me ofender e vir pra cima de mim, depois disso, quando ela já estava indo embora, eu fui filmar a placa do carro em que ela estava e ela me acertou com uma tapa na mão  pra derrubar o meu celular, que foi parar na outra calçada e ficou arranhado e com a tela trincada, e ela simplesmente entrou dentro do carro, que tinha um homem dirigindo e saiu cantando pneu”. Ele afirmou que tomará todas as medidas cabíveis contra a agressora.

Confira o registro:

O vídeo começou a viralizar nas redes sociais logo após a ocorrência e a mulher retornou ao Gelo e Gela para tirar satisfação com os funcionários, novamente cometendo agressões verbais e acusações contra os atendentes. Indignado com a situação, o influenciador Ander Crazy divulgou um vídeo do momento, gravado por um cinegrafista anônimo, confira: 

Homofobia é crime e em agosto deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) equiparou ofensas homofóbicas ao crime de injúria racial, confira:

STF equipara ofensas contra pessoas LGBTQIAPN+ a crime de injúria racial